No Brasil, o número de infetados pelo COVID-19 ultrapassou a barreira dos 30 mil

Nas últimas horas, regıstaram-se 188 mortes por coronavírus, fazendo subır o número total de mortes para 1 924.

1400199
No Brasil, o número de infetados pelo COVID-19 ultrapassou a barreira dos 30 mil

O Ministério da Saúde do Brasil informou que foram identificados 2 105 novos casos positivos de coronavírus (COVID-19) esta quinta-feira, o que fez aumentar o número total de pessoas infetadas para 30 425.

Nas últimas horas, regıstaram-se 188 mortes por coronavírus, fazendo subır o número total de mortes para 1 924.

O estado mais atingido pela doença que surgiu na China continua a ser São Paulo, com 11 568 casos positivos e 853 mortes, 38% e 44% dos números nacionais, respectivamente. A seguir surge o estado do Rio de Janeiro, com 3 944  infeções e 300 mortes.

Neste contexto, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi demitido durante uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, a sede do poder executivo do Governo Federal, em Brasília.

Horas antes, Bolsonaro tinha estado reunido com o oncologista Nelson Teich, que aceitou a oferta do presidente brasileiro de assumir o comando da pasta da Saúde no governo federal.

A nomeação de Teich comta com o apoio do secretário de Comunicação, Fabio Wajngarten, da equipa económica de Bolsonaro e de grande parte da liderança militar.

Após tomar posse, Teich disse que "nenhuma ação abrupta" será tomada e prometeu aumentar a quantidade e a qualidade dos testes para detetar o vírus.

O Brasil é o país da América Latina com mais casos identificados de COVID-19. O México aparece no segundo lugar em termos de vítimas mortais com 449, o Equador tem 403 e Peru regista até agora 274 vítimas.

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins nos Estados Unidos, há em todo o mundo 2 159 647 pessoas infetadas e mais de 143 mil pessoas morreram.



Notícias relacionadas