Morreu o deputado argentino Olivares, depois de ser baleado à saída do Congresso da Argentina

Olivares foi atacado com tiros perto do Congresso Nacional em Buenos Aires.

Morreu o deputado argentino Olivares, depois de ser baleado à saída do Congresso da Argentina

Morreu o deputado argentino Héctor Olivares, que no dia 9 de maio foi vítima de um ataque armado perto do Congresso Nacional da Argentina.

De acordo com a declaração emitida pelo Ministério da Saúde em Buenos Aires, o deputado Olivares – do Partido da União Cívica Radianl (UCR) – eleito pelo estado de La Rioja, foi baleado e atingido na zona do ventre quando caminhava na passada quinta feira perto do Congresso Nacional com o seu assessor Miguel Yadon. Olivares foi hospitalizado mas viria a morrer mais tarde no hospital.

O partido UCR escreveu o seguinte na sua conta de Twitter, após o anúncio da morte do seu deputado:

“Morreu Héctor Olivares. Transmitimos com grande consternação as nossas condolências à sua famílias e aos seus entes queridos. Queremos justiça e pedimos que os seus assassinos recebam a pena justa”.

De acordo com o relatório médico, os orgãos internos do deputado de 61 anos entraram em falha. Olivares faleceu quando estava na unidade de cuidados intensivos do Hospital Ramos Mejia, em Buenos Aires.

O assessor de Olivares, Miguel Yadon, que caminhava ao lado do deputado assassinado, também ficou ferido no ataque e faleceu pouco depois de dar entrada no hospital.

Todos os suspeitos de envolvimento neste ataque já foram detidos. De acordo com a informação dada pelas autoridades argentinas, o ataque não teve motivações políticas mas sim questões privadas.



Notícias relacionadas