Guaidó procura estabelecer cooperação com o Comando Sul dos EUA

O líder da oposição pediu a seu representante nos Estados Unidos, Carlos Vecchio, para coordenar uma possível colaboração com o comando ligado ao Departamento de Defesa.

Guaidó procura estabelecer cooperação com o Comando Sul dos EUA

(AA- Serviço de Português)

Sábado, o presidente interino autoproclamado da Venezuela, Juan Guaidó, pediu ao seu representante diplomático dos Estados Unidos, Carlos Vecchio, para coordenar uma possível cooperação com o Comando Sul dos EUA, o corpo militar dos EUA que cobre a área no continente sul-americano, América Central e Caribe.

"Nós temos instruído nosso embaixador Carlos Vecchio para atender imediatamente e como visto através do Twitter com o Comando Sul e Almirante estabelecer relações diretas para a cooperação" disse Guaidó durante a manifestação convocada neste sábado na Praça Alfredo Sadel, a leste de Caracas.

O líder da oposição ao governo Chávez deu a declaração dois dias depois de Craig Faller, chefe do Comando Sul dos EUA ter se colocao à disposição de Guaidó.

"Quando eu convidar Guaidó e o governo legítimo da Venezuela falamos sobre o nosso apoio para aqueles líderes (FANB) para tomar a decisão certa, respeitar os venezuelanos em primeiro lugar, e que a ordem constitucional seja restaurada. Estamos prontos ", escreveu no Twitter.

Também guaidó novamente fez referência aos Estados Unidos e países aliados com a oposição venezuelana que deixaram "todas as opções sobre a mesa", referindo-se a uma opção militar.

Ele acrescentou que a reunião com o Comando de Vecchio com o Comando Sul também pretende "atingir a pressão necessária" para tirar Nicolas Maduro de poder.

Guaidó afirmou que na Venezuela já existe uma intervenção militar das forças cubanas e do ELN, da Colômbia. "Sempre falei sobre cooperação (porque) a intervenção na Venezuela já existe", afirmou.



Notícias relacionadas