Retiram os símbolos da independência nos edifícios oficiais na Catalunha

O presidente da Generalitat, Quim Torra mudou a atitude antes do início das iniciativas legais

Retiram os símbolos da independência nos edifícios oficiais na Catalunha

Na Espanha nas eleições gerais antecipadas que serão realizadas em 28 de abril para a proteção da neutralidade na administração pública com a ordem do Conselho Eleitoral Central foram removidos os símbolos de independência dos edifícios oficiais.

O presidente da Generalitat, Quim Torra, que se opõe à decisão de retirar os símbolos separatistas em edifícios públicos da Catalunha do Comitê Central de Eleições sob o pretexto de "liberdade de expressão de pensamento", mudou a atitude em relação ao início das iniciativas legais.

Torra mandou retirar os estandartes para apoiar os políticos catalães processados pelas tentativas separatistas, que escaparam do exterior, os laços amarelos símbolos da iniciativa da independência e as bandeiras da Catalunha independente.

Por outro lado, em relação a Torra, que se opõe às decisões do Conselho Central Eleitoral há duas semanas, a promotoria se moveu para começar a questionar a desobediência da ordem.

O Gabinete do Procurador-Geral no relatório enviado ao Ministério Público da Catalunha solicitou a abertura de um interrogatório em Torra.

Em relação à questão que foi aberta interrogação sobre o presidente da Catalunha Torra, há uma probabilidade de multa entre 300-3 mil euros e a proibição do serviço público.



Notícias relacionadas