Maduro: "Donald Trump deu a ordem para me matar"

México, Turquia, Rússia, Cuba, China e Bolívia expressaram seu apoio ao governo do presidente Maduro, que suspenderia as relações diplomáticas e políticas com os EUA.

1135973
Maduro: "Donald Trump deu a ordem para me matar"

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou o presidente dos EUA, Donald Trump, da crise política que havia surgido em seu país.

"Sem dúvida, Donald Trump deu a ordem para me matar e disse ao governo colombiano e às máfias da oligarquia colombiana para me matar", disse o presidente Maduro.

Os comícios e eventos em massa dos opositores e apoiadores do governo venezuelano em 23 de janeiro desencadearam uma onda de avanços cruciais para o país e para a região.

O presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó , cuja maioria é composta pelos opositores, proclamou-se "presidente interino" durante a concentração da oposição. Este fato foi reconhecido pelos EUA, Canadá, Colômbia, Peru, Equador, Paraguai, Brasil, Chile, Panamá, Argentina, Costa Rica e Guatemala.

México, Turquia, Rússia, Cuba, China e Bolívia expressaram seu apoio ao governo do presidente Maduro, que suspenderia as relações diplomáticas e políticas com os Estados Unidos.



Notícias relacionadas