Centenas de manifestantes na Colômbia pediram a renúncia do procurador-geral

Néstor Humberto Martínez foi interrogado por não ter denunciado irregularidades da construtora brasileira Odebrecht que havia tomado conhecimento antes de assumir seu cargo

Centenas de manifestantes na Colômbia pediram a renúncia do procurador-geral

Centenas de manifestantes se reuniram na Colômbia em frente do escritório central da Procuradoria Geral da República em Bogotá para exigir a renúncia do procurador-geral do país, Néstor Humberto Martínez.

A mobilização foi convocada por vários ativistas depois que o promotor foi indicado em gravações em áudio por supostamente conhecer algumas das irregularidades cometidas pela empresa brasileira Odebrecht em um projeto de construção da estrada conhecida como Rota do Sol, antes de assumir seu atual cargo, sem ter feito qualquer queixa levando ao desmantelamento da trama.

Martínez foi questionado por ter sido advogado do Grupo Aval, proprietário da empresa Corficolombiana, que interveio no projeto questionado quando teria ocorrido a participação da Odebrecht.

O promotor se recusou a renunciar e argumentou que os áudios não mostram qualquer responsabilidade. Ele também afirmou que por trás das acusações contra ele há uma conspiração de seus oponentes.

Os manifestantes à frente do Ministério Público gritaram slogans e carregaram cartazes com frases como "fora procurador", "renuncie procurador" e "não há mais impunidade".



Notícias relacionadas