Ex-Presidente da Guatemala é posto em liberdade provisória

O ex-mandatario governou o país sob o âmbito do Partido Social Democrata Nacional da Unidade da Espera (UNE) entre 2008 e 2012, deixou a prisão na sexta-feira à noite

Ex-Presidente da Guatemala é posto em liberdade provisória

Guatemala, (EFE) .- Álvaro Colom, ex-presidente da Guatemala, é libertado provisoriamente depois de ter pago fiança de mais de US $ 133 mil por seu suposto envolvimento em um caso de corrupção no transporte público da capital (Transurbano).

O porta-voz da Direção Geral do Sistema Penitenciário, Rudy Esquivel, disse à Efe que o ex-presidente, que governou o país sob o teto do Partido Nacional Socialista da Espera (UNE) entre 2008 e 2012, saiu da prisão na noite de Sexta-feira às 22h35, hora local (4,35 GMT no sábado).

Colom foi preso na prisão Mariscal Zavala, localizada nos arredores da capital, por seu suposto envolvimento em um caso de corrupção no qual também são acusados seus ex-ministros, entre eles o de Finanças e ex-presidente da Oxfam Juan Alberto Fuentes Knight.

Colom e Fuentes são acusados dos crimes de peculato e fraude, enquanto outros dez ex-ministros são acusados de fraude. Por sua vez, Gustavo Alejos, ex-secretário particular da Presidência da República, é acusado de fraude e lavagem de dinheiro nesse caso, embora esteja em detenção preventiva por outros motivos.

De acordo com a investigação, Fuentes, na sua qualidade de Ministro das Finanças - realizado de 2008 a 2010 - incorrera em irregularidades na criação e assinatura de um acordo governamental que deu vida à implementação de um sistema pré-pago do então novo sistema de ônibus urbanos chamados Transurbano.



Notícias relacionadas