Rússia estuda reabrir sua base militar em Cuba

"Estamos trabalhando nisso", disse o vice-ministro da Defesa da Rússia, referindo-se aos planos para reabrir bases militares em Cuba e no Vietnã

585304
Rússia estuda reabrir sua base militar em Cuba

A Rússia está estudando a possibilidade de reabrir suas bases militares em Cuba e no Vietnã, seus antigos aliados comunistas em cujo território tropas russas permaneceram até 2002, confirmou hoje o vice-ministro da Defesa, Nikolai Pankov.

"Estamos trabalhando nisso", disse Pankov aos jornalistas, sem especificar os detalhes da negociação.

De fato, Cuba e Vietnã foram dois dos pontos mais quentes da Guerra Fria, já que tanto a União Soviética quanto os Estados Unidos, tinham bases militares nestes dois países estratégicos.

A intenção de recuperar suas bases navais nestes dois países foi anunciada pela Rússia há quatro anos, quando Havana e Moscou voltaram á cooperar entre si.

O presidente russo, Vladimir Putin, pouco depois de chegar ao poder em 2001,fechou a base de espionagem eletrônica de Lourdes, último remanescente da presença soviética em Cuba, uma decisão que, naquele momento, causou uma grande surpresa nos círculos militares.

Em dezembro de 2008, uma frota russa liderada pelos submarinos caça "Almirante Chabanenko" abriu uma nova era ao atracar em Havana, pela primeira vez desde 1991.

Nos últimos anos, os dois países vêm tentando fazer reviver a estreita cooperação que Moscou e Havana tinham durante os tempos da União Soviética.

O Kremlin saudou a normalização das relações diplomáticas entre Cuba e os Estados Unidos, mas insiste no levantamento do embargo dos Estados Unidos á ilha.



Notícias relacionadas