18 civis assassinados na Nigéria por não cumprirem o recolher obrigatório devido ao coronavírus

Em tudo mundo, mais de 520 mil pacientes já recuperaram da doença.

1399552
18 civis assassinados na Nigéria por não cumprirem o recolher obrigatório devido ao coronavírus

Até ao momento, morreram em todo o mundo 135 mil 564 pessoas por causa do novo tipo de coronavírus (Covid-19) e há mais de 2 milhões 94 mil 839 casos positivos diagnosticados. 520 mil 930 pacientes já se recuperaram da doença.

O Governo de Acordo Nacional da Líbia decretou um recolher obrigatório de 10 dias, a partir desta sexta-feira. Foram até agora identificados 48 casos no país, numa altura em que os cidadãos apenas podem andar nas ruas sozinhos e não se pode usar o carro entre as 08:00 e as 14:00 horas.

O Ministério da Saúde da Argélia anunciou que 336 pessoas morreram e 2 160 estão infetadas, havendo também 708 pacientes recuperados.

O Sudão registrou 5 mortes e 32 casos.

Na Nigéria, onde 11 pessoas já morreram da doença, os agentes de segurança mataram 18 civis que não obedeceram ao recolher obrigatório. A Comissão Nacional de Direitos Humanos, diz no seu relatório que 33 pessoas foram torturadas por não cumprirem o recolher obrigatório.

O Mali regista até agora 13 mortes e 148 casos positivos. As tropas espanholas no país decidiram regressar a casa, por causa do coronavírus.

No continente africano, 910 pessoas morreram e há mais de 17 000 infectados.

No Norte de África, a situação é a seguinte:

Egito: 183 mortos e 2 506 doentes.

Marrocos: 128 mortos e 2 251 doentes.

Tunísia: 35 mortos e 780 casos.

A República Centro-Africana, o Chade, a Guiné Equatorial, São Tomé, a Eritreia, Madagascar, o Ruanda, o Sudão do Sul, o Uganda, Moçambique, a Namíbia, a Guiné Bissau e Serra Leoa, ainda não relataram casos de coronavírus.



Notícias relacionadas