Na África, cerca de um em cada 25 adultos está infectado com HIV/AIDS

A AIDS continua sendo um grande problema de saúde pública na África, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS)

1323234
Na África, cerca de um em cada 25 adultos está infectado com HIV/AIDS

Muitos países africanos estão combatendo a infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), que causa a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS). 

A doença, que danifica o sistema imunológico humano, deixou cerca de 74,9 milhões de pessoas afetadas em todo o mundo, segundo dados coletados pelo site da Avert, uma instituição de caridade britânica que fornece informações sobre HIV e saúde sexual.

Atualmente, estima-se que 37,9 milhões de pessoas, das quais 1,7 milhões são crianças, vivem com HIV em todo o mundo. 

Segundo o site, 770.000 pessoas morreram em 2018 devido a doenças relacionadas à AIDS. 

Os números foram reduzidos em 55% em comparação com as mortes de 2004 (1,7 milhão) e 2010 (1,4 milhão).

Na África, de acordo com uma contagem de 2018, cerca de um em cada 25 adultos está infectado com HIV / AIDS. 

O continente abriga 25,7 milhões de pessoas infectadas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Cerca de 16,3 milhões de pessoas receberam terapia anti-retroviral (TARV) em 2018.

As regiões da África Oriental e Austral têm o maior número de pessoas infectadas com HIV / AIDS no mundo. 

O Quênia, localizado na África Oriental, como muitos países africanos, está combatendo essa pandemia. 

As autoridades alertam que, embora o governo forneça medicamentos gratuitos, os pacientes não levam seus medicamentos a sério.

 De acordo com o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV / AIDS ONUSIDA, 1,6 milhão de pessoas viviam com HIV neste país, e embora 89% delas soubessem seu status, apenas 68% estavam em tratamento. Até 270.000 deles eram jovens.


Etiquetas: #HIV / AIDS , #África

Notícias relacionadas