Níger entra no Conselho de Segurança da ONU como membro permanente

Para Niamey, este é acontecimento crucial para o país, que enfrenta múltiplos desafios como o terrorismo e as alterações climáticas, e numa altura em que há 100 mil novos desalojados e refugiados desde janeiro.

Níger entra no Conselho de Segurança da ONU como membro permanente

Pela primeira vez em quase 40 anos, o Níger assume o papel de membro permanente do Conselho de Segurança da ONU, depois de ter sido eleito na votação que decorreu em Nova Iorque.

Para Niamey, este é acontecimento crucial para o país, que enfrenta múltiplos desafios como o terrorismo e as alterações climáticas, e numa altura em que há 100 mil novos desalojados e refugiados desde janeiro, a somar a mais 300 mil que já havia no final do ano passado.

Falando para Radio France Internationale (RFI), o embaixador do Níger em Washington, Abdallah Wafy, disse que a eleição do seu país para o Conselho de Segurança da ONU representa o reconhecimento dos esforços feitos pelo Níger, pelo seu governo e pelo seu povo, na África ocidental.

“Este posto vai permitir-nos sensibilizar a comunidade internacional sobre a situação na região do Sahel e sobre os desafios que se colocam ao desenvolvimento, na luta contra o terrorismo e contra a imigração illegal” – afirmou o embaixador do Níger.

Na sexta feira, foram eleitos os novos países que passam a ter assento no Conselho de Segurança das Nações Unidas como membros permanentes, a partir de 1 de Janeiro de 2 020, pelo período de 2 anos. A lista completa de novos membros no Conselho de Segurança é composta pelo Vietname, Níger, Tunísia, Estónia e pela ilhas S. Vicente e Grenadinas.



Notícias relacionadas