África do Sul nomeia novo gabinete, metade são mulheres

Da mesma forma, o Presidente Cyril Ramaphosa reduziu o número de ministros de 36 para 28

1211459
África do Sul nomeia novo gabinete, metade são mulheres

AA - O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, nomeou seu novo gabinete, com 50% de mulheres.

"Pela primeira vez na história do nosso país, metade dos ministros são mulheres", disse o presidente em discurso televisionado.

Ramaphosa informou que reduziu o número de ministros de 36 para 28, combinando vários cargos na tentativa de cortar gastos, promover maior coerência, melhor coordenação e maior eficiência.

"Todos os sul-africanos estão muito conscientes das grandes dificuldades econômicas que nosso país vem experimentando e das limitações que isso impõe às finanças públicas", afirmou o presidente, reiterando que priorizou "a revitalização da economia enquanto exercia o maior cuidado no uso dos fundos públicos".

Ramaphosa, de 66 anos, jurou no sábado como presidente da África do Sul, o sexto a ser democraticamente eleito.

Ele prometeu revitalizar a economia estagnada, criando empregos e livrando a nação de corrupção que se generalizou.

Em seu novo gabinete, Ramaphosa incluiu um grande número de jovens e, para surpresa de muitos, incluiu a líder da oposição, Patricia De Lille, como Ministra do Trabalho Público e Infraestrutura.



Notícias relacionadas