Especialista em direitos ambientais da ONU alerta para poluição tóxica em Serra Leoa

Riscos de saúde desconhecidos incluem câncer, doenças respiratórias, defeitos congênitos e redução da cognição

Especialista em direitos ambientais da ONU alerta para poluição tóxica em Serra Leoa

A população em Serra Leoa sofre exposição diária aos resíduos tóxicos e o governo precisa fazer mais, advertiu um especialista em direitos ambientais das Nações Unidas na sexta-feira.

De acordo com uma declaração divulgada pela ONU, o especialista em meio ambiente diz que mais ações são necessárias por parte do governo para resolver o problema.

"Muitas medidas econômicas ainda não foram tomadas", disse o Relator Especial sobre gestão ambiental, Baskut Tuncak, depois de reconhecer o que já foi feito desde o final da guerra civil em Serra Leoa em 2003.

"Eu observei o impacto severo de substâncias perigosas e resíduos. Eu testemunhei comunidades que vivem nas proximidades do maior depósito de lixo em Freetown - incluindo crianças e mulheres grávidas - respirando a neblina escura do ar,bebendo, tomando banho com a água tóxica e comendo carne contaminada com resíduos". Tuncak acrescentou.

O especialista ambiental da ONU disse:

"De grande preocupação é a falta de dados confiáveis ​​sobre as emissões de poluentes no ar, água e solo. É essencial que o governo realize um monitoramento robusto da contaminação da água e alimentos, poluição do ar e condições de trabalho, a fim de mapear áreas prioritárias para intervenção ", ressaltou.

Tuncak irá apresentar um relatório abrangente e com recomendações ao Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas sobre Serra Leoa, em setembro de 2018.

Fonte: AA



Notícias relacionadas