Ex-membros das FARC viajam a Cuba para estudar medicina com bolsas de estudo

Membros desmobilizados da antiga guerrilha das FARC e vítimas do conflito armado colombiano viajaram hoje a Cuba para estudar medicina com bolsas de estudo concedidas pelo governo da ilha

Ex-membros das FARC viajam a Cuba para estudar medicina com bolsas de estudo

Bogotá, 4 set (EFE) .- Membros desmobilizados das FARC e vítimas do conflito armado colombiano viajaram hoje a Cuba para estudar medicina com bolsas concedidas pelo governo da ilha.

O presidente do partido das Forças Revolucionárias Populares (FARC), Rodrigo Londoño, conhecido em seus tempos de guerrilha como "Timochenko", demitiu uma parte das 196 pessoas que viajarão para a ilha a partir de hoje.

"Me sinto muito emocionado para vir e dizer adeus, uma sensação de satisfação, esta é uma das muitas conquistas do acordo de paz, e saber que essas pessoas vão se formar e servir a Colômbia é muito gratificante", disse Londoño aos repórteres.

Além dos ex-combatentes, estudarão com eles alguns de seus parentes, deslocados, vítimas do conflito e um ex-membro da Polícia da Colômbia.

Londoño disse que deseja ao país um "sistema de saúde justo" e ressaltou que os bolsistas desempenham um papel "muito importante" do ponto de vista "acadêmico" e "ético".

Ángel Alvarado, membro do partido das FARC e um dos beneficiários do programa, disse à Efe a importância que essa oportunidade tem para ele e sua região.



Notícias relacionadas