Turquia e Estados Unidos vão garantir a segurança em Manbij depois da retirada do YPG

O ministro turco dos Negócios Estrangeiros, Mevlut Çavusoglu, disse que quando o YPG se retirar de Manbij os soldados turcos e americanos vão ficar ali estacionados.

Turquia e Estados Unidos vão garantir a segurança em Manbij depois da retirada do YPG

Mevlut Çavusoglu, o ministro turco dos Negócios Estrangeiros, disse que quando o YPG – a ramificação do grupo terrorista separatista PKK na Síria - se retirar de Manbij, os soldados turcos e americanos vão garantir a segurança na região.

Çavusoglu fez estes comentários na capital russa, Moscovo, até onde se deslocou para efetuar contactos bilaterais. O chefe da diplomacia turca disse que a situação em Manbij irá ser clarificada durante a reunião com o seu homólogo americano, Rex Tillerson, que está agendada para o dia 19 de março.

“Como é que vão ser estabilizadas as regiões onde está o YPG? Como podemos garantir o governo destas regiões? O princípio fundamental é garantir uma administração de acordo com a percentagem de população” – afirmou o ministro turco.

Mevlut Çavusoglu sublinhou ainda que o YPG não poderá ficar em Manbij de forma alguma:

“Quando o YPG se retirar de Manbij os soldados turcos e americanos vão ficar ali estacionados. Vamos supervisionar a retirada do YPG. Os Estados Unidos e a Turquia vão garantir a estabilidade em Manbij. Vamos começar por aplicar este modelo em Manbij, e depois vamos aplica-lo a outras regiões. Este modelo será válido tanto para Al Raqqa e para o leste do Rio Eufrates, como para as outras zonas controladas pelo YPG” – acrescentou Çavusoglu.

O ministro turco disse também que “a linha de rumo será clarificada em concreto durante a reunião de 19 de março. Vai também ser clarificado em quanto tempo será aplicada esta solução e como se passarão as coisas do outro lado, para além do calendário da implementação. Obviamente, poderemos falar sobre diferentes coisas nesta reunião, mas vamos avançar de forma favorável” – afirmou Çavusoglu.

O chefe da diplomacia turca disse que ainda não será apresentada nenhuma exigência ao regime sírio sobre Manbij, e que continuará a ser observada a recolha das armas dadas pelos Estados Unidos ao YPG.

“Sabemos que não vai ser possível capturar todas as armas. Algumas são antigas ou estão desaparecidas. Mas eles dizem que irão recolher as armas, como antes já tinha dito o presidente americano. Vamos ver agora o que se vai passar quando passar à ação o grupo de trabalho” – concluiu Çavusoglu.



Notícias relacionadas