A atual fase das relações entre a Turquia e a Ucrânia e o seu impacto na política externa turca

A análise do Dr Cemil Dogaç Ipek, catedrático do Departamento de Relações Internacionais da Universidade de Karatekin, em Çankiri.

A atual fase das relações entre a Turquia e a Ucrânia e o seu impacto na política externa turca

A Turquia e a Ucrânia têm ligações fortes em várias áreas, que incluem temas como a geopolítica, as relações económicas, o turismo e a situação dos tártaros turcos na Crimeia. No programa desta semana, iremos analizar o estado atual das relações entre a Turquia e a Ucrânia e o seu impacto na política externa turca.

A Turquia reconheceu a independência da Ucrânia a 16 de dezembro de 1 991 e as relações diplomáticas entre ambos os países foram estabelecidas a 3 de fevereiro de 1 992. As relações entre a Turquia e a Ucrânia foram elevadas ao estatuto de parceria estratégica, através do mecanismo criado em 2 011 com o Conselho Estratégico de Alto Nível. O regime de viagens entre os dois países sem necessidade de vistos, entrou em vigor a 1 de agosto de 2 012.

Segundo os dados referentes a 2 016, nesse ano as exportações turcas para a Ucrânia foram de 1,25 mil milhões de dólares, e a Ucrânia exportou para a Turquia 2,55 mil milhões de dólares. O volume comercial entre os dois países foi por isso de 3,8 mil milhões de dólares nesse ano.

As relações entre a Turquia e a Ucrânia avançam em todas as áreas, da economia à indústria de defesa,e do turismo à cultura. As relações entre os dois países ganharam uma dimensão estratégica, depois da anexação da Crimeia pela Rússia em 2 014. A Turquia, sublinhou em várias ocasiões a integridade territorial do país desde o início da crise que rebentou na Ucrânia em 2 013, abordou esta questão na plataforma internacional e deu prioridade aos direitos do turcos tártaros da Crimeia. Apesar de Ancara ter tentado conciliar Moscovo e Kiev no início da crise, começou um novo processo depois do envolvimento da Rússia na crise síria e da sua intervenção militar na região.

Enquanto a “crise do avião” entre a Turquia e a Rússia se transformou num problema importante entre os dois países, as relações entre Ancara e Kiev registaram avanços consideráveis durante este período. Apesar da Turquia e da Rússia terem optado por colaborar em várias áreas depois de superada a crise entre os dois países, tanto Ancara como Kiev compreenderam bem a dimensão da importância estratégica das relações entre a Turquia e a Ucrânia.

O grande avanço registado pela Turquia no setor da indústria de defesa nos últimos anos, fez com que a questão da transferência de tecnologia passasse a fazer parte da agenda, pelo facto dos países da NATO não terem cumprido com as suas expetativas. Do lado ucraniano, Kiev está a tentar fortalecer as forças armadas da Ucrânia devido ao conflito ativo no leste do país e às novas medidas militares tomadas pela Rússia.

Os objetivos da Ucrânia – um país com um conhecimento significativo em termos da indústria de defesa – e da Turquia, que tem um dos exércitos mais poderosos do mundo, é fazer com que os dois países se tornem parceiros valiosos um do outro. Como resultado desta situação, Ancara e Kiev renovaram em 2 014 o seu acordo de cooperação técnico-militar e chegaram a acordo sobre a produção conjunta em muitas áreas, como o fabrico de radares, veículos blindados, aviões de combate, sistemas de mísseis, veículos aéreos não tripulados, motores de aviões, navegação e projetos especiais.

No âmbito deste processo, a Turquia forneceu munições  e equipamentos militares às Forças Armadas da Ucrânia no valor de 20 milhões de liras turcas, enquanto que o grupo industrial de defesa público da Ucrânia, UkrOboronProm e a empresa turca ASELSAN acordaram em colaborar na produção de armamento. Segundo o acordo assinado entre as duas empresas, a ASELSAN vai fornecer tecnologias avançadas de rádio ao exército ucraniano. A colaboração entre os dois países concretizou-se também coma realização da primeira Reunião de Cooperação das Indústrias de Defesa da Turquia e Ucrânia, cujo objetivo foi acelerar os projetos de indústria de defesa começados em julho de 2 018.

Os avanços na área do turismo têm um impacto positivo nos dois países. A Turquia e a Ucrânia implementaram o regime de viagens sem vistos em 2 012 e as viagens sem necessidade de passaporte em junho de 2 017. Os cidadãos de ambos os países podem circular usando apenas os seus bilhetes de identidade, o que mostra bem o atual estado das relações bilaterais. Quase 70% das pessoas que viajam para o estrangeiro na Ucrânia, escolhem a Turquia como destino. Em 2 018, 1,3 milhões de turistas ucranianos visitaram a Turquia, o que representa uma subida de 20% face ao ano passado. Espera-se que até ao final de 2 018, esta cifra chegue até ao milhão e meio de pessoas. Estes números fazem com que a Ucrânia seja o 7º país que mais turistas envia para a Turquia. Do lado turco, o número de turistas que visitam a Ucrânia tem crescido todos os anos, e deverá situar-se nos 300 mil em 2 018.

As atividades da Turquia na Ucrânia nos últimos tempos, fizeram aumentar o interesse dos ucranianos pelo idioma turco. Neste sentido, o Centro Cultural Yunus Emre inaugurado na Ucrânia há pouco tempo, oferece cursos de idioma turco sob o lema “Mais Turquia na Ucrânia e mais Ucrânia na Turquia”.

Ancara mostra em todas as situações o seu apoio aos turcos da Crimeia, um dos aspetos mais importantes das relações entre a Turquia e a Ucrânia. Desde o início da crise, a Turquia mantém-se em contacto próximo com o líder dos turcos da Crimeia e deputado pela Ucrânia, Mustafa Abdulcemil Qirimoglu. Os turcos da Crimeia que vivem na Ucrânia, desempenham um papel muito importante no desenvolvimento das relações bilaterais, juntamente com os ucranianos na Turquia, os turcos ahiska e os turcos de Gok Oghuz. Na Turquia, foi criado o Departamento de Língua e Literatura Ucraniana na Universidade de Istambul, e foram também começados cursos de ucraniano em várias instituições de educação. No âmbito deste processo, foram criadas 12 associações ucranianas na Turquia e está também a ser criada a sede da agência ucraniana de notícias, a Ukrinform, em Ancara.

A colaboração entre a Turquia e a Ucrânia registou avanços importantes nos últimos 4 anos, nas áreas da economia, assuntos militares, diplomacia e cultura, e passou para o nível de parceria estratégica. A cooperação entre Ancara e Kiev em várias áreas, e em particular sobre o Mar Negro, será benéfica para ambos os países.

Esta foi a análise sobre este assunto do Dr Cemil Dogaç Ipek, catedrático do Departamento de Relações Internacionais da Universidade de Karatekin, em Çankiri



Notícias relacionadas