PLANO DE AÇÃO DE 100 DIAS

Durante a semana passada, o presidente Erdogan anunciou o plano de ação de 100 dias para o novo período e revelou quais serão as primeiras ações do novo sistema.

PLANO DE AÇÃO DE 100 DIAS

Durante a semana passada, o presidente Erdogan anunciou o plano de ação de 100 dias para o novo período e revelou quais serão as primeiras ações do novo sistema. A economia é uma das áreas prioritárias mais importantes neste programa de ação preparado pela Presidência, Ministérios e Ministros. Atualmente tem se previsto 400 projetos para serem realizados e mobilizar as novas dinâmicas da Turquia no novo período.

Vale ressaltar também que, com este plano de ação, foi elaborado um novo roteiro de Programa a Médio Prazo que será anunciado em agosto.

Análise do Prof. Dr. Erdal Tanas KARAGÖL do Departamento de Economia da Faculdade de Ciências Políticas da Universidade Yildirim Beyazit.

Um dos fatores mais importantes que estão por tras do sucesso da economia da Turquia até agora constitui-se na sensibilidade da disciplina orçamental. Deste ponto de vista, podemos dizer que as questões mais importantes do programa surgem no início dos passos dados sobre as finanças públicas.

No próximo período, pretende-se que a política efetiva seja repassada para o fato de que esse entendimento seja mantido e que as finanças públicas, que são muito importantes para a economia, sejam transformadas em uma estrutura mais forte.

Ultimamente, as dificuldades no acesso ao financiamento trouxeram a importância de economizar cada vez mais a cada dia.

É importante salientar que os passos a serem tomados em termos de investimentos, saldos em conta corrente, poupança, que são a chave para o crescimento econômico, atingiram hoje um ponto crucial.

Antes de mais nada, quando se trata de Economia pública, a redução das necessidades de financiamento externo pela iniciativa pública tem uma precaução extremamente importante.

Outro aspecto importante do programa é que, durante esse período, serão realizados 400 projetos viáveis. Dos 400 projetos a serem realizados, 48 serão no campo da indústria de defesa e será executado um trabalho em paralelo no desenvolvimento do setor tecnológico que determina a força de domínio económico e político da Turquia.

A Turquia, devido tanto à sua posição geopolítica quanto a sua contribuição para a economia dá passos concretos de forma estratégica em relação à indústria de defesa.

Neste contexto, tanto na produção nacional quanto na internacionacional foram desenvolvidos um sistema de armas a laser, um sistema de defesa antimísseis e aéreos de longa distância e até o desenvolvimento do avião armado HÜRKUŞ  em conformidade com o Türksat 6A, foram necessários vários projetos detalhados no âmbito das ações nesses 100 dias.

Por outro lado, o financiamento necessário para o comércio exterior da Turquia  recebeu na agenda 4 novos mercados e faz-se necessário mencionar que será realizado estudos sobre o desenvolvimento das relações comerciais com esses países.

Países como a China, o México, a Rússia e a Índia estão entre as principais prioridades nas exportações da Turquia. Neste sentido, pretende-se diminuir o efeito de possíveis riscos, diversificando os recursos no atendimento da necessidade de financiamento externo.

Em relação ao endividamento externo, o mercado chinês está sob os holofotes.

Seguramente a possibilidade de entrar no mercado chinês submetendo-o às avaliações de agências de crédito existentes, a Turquia nesse sentido será avaliada com a objetividade das agências internacionais de notação de crédito.

Também é necessário mencionar a energia, como outra questão importante no programa de Ação de 100 dias. Nos últimos anos a Turquia trilhou um caminho para se tornar um dos países centrais na comercialização de energia sediando mega projetos como o TANAP e o Turkish Stream e planeja-se agora iniciar os passos para 1 sondagem profunda e 1 sondagem rasa no mar Mediterrâneo.

A dinâmica energética do Mediterrâneo Oriental mobiliza o potencial e a força da Turquia, a região deve estar preparada na sua área de trabalho com uma política ativa para implementações tendo em vista o futuro da energia.

Em última análise, este plano de ação de 100 dias, que delineamos em termos gerais, é extremamente importante para o caminho que foi apresentado e fornece mensagens à economia antes da implementação do Programa a Médio Prazo.

Esta foi a análise do Prof. Dr. Erdal Tanas KARAGÖL do Departamento de Economia da Faculdade de Ciências Políticas da Universidade Yildirim Beyazit.



Notícias relacionadas