A importância do emprego feminino para o crescimento económico

A Economia Mundial, um programa do Prof. Dr. Erdal Tanas Karagol.

A importância do emprego feminino para o crescimento económico

O desempenho de crescimento constante da economia da Turquia nos últimos anos, teve impactos positivos no mercado laboral. Graças à estabilidade económica, cerca de 6,5 milhões de novos postos de trabalho foram criados na Turquia ao longo dos últimos 10 anos.

Já a seguir, apresentamos a análise sobre esta questão do Prof. Dr. Erdal Tanas Karagol, do Departamento de Economia da Faculdade de Ciências Políticas da Universidade de Yildirim Beyazit.

Quando analisamos os dados referentes aos últimos 12 meses, devemos sublinhar que se registou um aumento substancial no nível de emprego na Turquia, ao mesmo tempo que alguns países da União Europeia registaram aumentos do desemprego. No mês de julho deste ano, registou-se um aumento do número de pessoas empregadas na Turquia, com mais 1 milhão 122 mil pessoas na força de trabalho face ao mesmo período do ano anterior.

O crescimento económico irá obviamente dar a sua contribuição para a criação de mais empregos em novas áreas e aumentar a capacidade de empregabilidade. Em particular, as taxas de crescimento de 5,2 e 5,1% nos dois primeiros trimestres de 2 017, deram um contributo significativo para a taxa de emprego na economia.

Naturalmente, é também muito importante manter esta performance de crescimento e leva-la para o período seguinte e para os próximos anos. Para além desta situação, deve também ser notado que uma política de emprego eficiente poderá também ser ela própria uma causa da aceleração do crescimento económico. Isto porque uma das formas mais eficazes de acelerar o crescimento económico, é através do uso eficiente do potencial laboral.

Apesar de todos estes desenvolvimentos positivos no crescimento do emprego, as estatísticas referentes à força de trabalho publicadas nos últimos dias, mostram que as taxas de desemprego ainda se mantém ao nível dos dois dígitos. A taxa de desemprego estava em julho de 2 017, nos 10,7%. A forma de reduzir o nível de desemprego para apenas um dígito e para encontrar uma solução para o problema do desemprego, é através da implementação de estratégias de emprego passo a passo.

O primeiro passo das estratégias de emprego a serem aplicadas com o objetivo de encontrar uma solução para o problema do desemprego, deverá ser a identificação de um grupo alvo específico que permitirá facilitar a solução do problema. Neste contexto, se considerarmos as mulheres como sendo o grupo alvo, devem primeiro ser tomados passos para aumentar a empregabilidade das mulheres, por forma a reduzir o desemprego feminino.

O EMPREGO FEMININO ESTÁ A CRESCER APESAR DE TODAS AS CIRCUNSTÂNCIAS

Nos últimos 15 anos, verificou-se um aumento significativo das taxas de emprego feminino na Turquia. À medida que a taxa de emprego feminino foi subindo ao longo dos últimos 15 anos, verificamos que passou de 25,3% em 2 002, para os atuais 29,3% em julho de 2 017, de acordo com as mais recentes estatísticas. Os dados referentes a julho deste ano indicam também que a taxa de emprego feminino sobe até aos 32,6% no grupo etário dos 15-64 anos. No caso masculino, a taxa de emprego para este mesmo grupo etário praticamente duplicou, estando atualmente nos 72,3%.

Apesar do aumento do emprego feminino nos últimos anos, o número de mulheres empregadas está ainda a níveis baixos. A forma mais eficaz e eficiente de fazer crescer o emprego feminino, consiste em primeiro identificar o motivo pelo qual as mulheres não entram no mercado de trabalho e quais os problemas que enfrentam. A razão pela qual as mulheres se retiram do mercado de trabalho, é também outra questão que deve ser analisada. Um dos motivos mais importantes por detrás desta situação, poderá ser a dificuldade que as mulheres sentem no mundo dos negócios na sua tentativa de harmonizar o equilíbrio entre a vida profissional e familiar, algo que nem sempre é conseguido. Por esta e por muitas outras razões, as mulheres têm que deixar o mercado de trabalho e registou-se um declínio substancial nas taxas de emprego feminino.

Uma das estratégias mais importantes no sentido de aumentar o emprego feminino, será aumentar o número de crianças que vão para as creches. No contexto das políticas para permitir o equilíbrio da vida familiar e profissional, os serviços prestados pelas creches deverão estar cada vez mais disponíveis e serem facilmente acedidos pelas famílias. Estas estratégias são seguidas nos países onde o emprego feminino atinge taxas mais altas.

Por exemplo, em países europeus como a França e o Reino Unido, verificou-se que existe um grande aumento no número de mulheres que fazem parte da força de trabalho, sempre que se regista um crescimento no número de crianças entre os 3 e os 5 anos que vão para as creches. É por isso essencial que os serviços sociais de dia para crianças, se tornem generalizados para que a taxa de emprego feminino possa crescer. Esta situação tem que ser concretizada tanto para permitir o crescimento do número de mulheres na força de trabalho e a sua participação no processo produtivo, como para mudar o seu estatuto de simples consumidoras para passarem também a ser produtoras.

Em resultado de tudo isto, uma das formas mais fundamentais e eficientes de usar o potencial da força laboral da Turquia, será o aumento do emprego feminino que atualmente se encontra abaixo do seu potencial. Neste contexto, deverá ser criado um documento de estratégia sobre o emprego das mulheres, para criar propostas políticas orientadas a resolver este problema. Por isso, resultados mais rápidos e eficientes poderão ser alcançados depois de definida a linha de rumo para aumentar o emprego feminino.

Esta foi a opinião sobre este assunto do Prof. Dr. Erdal Tanas Karagol, do Departamento de Economia da Faculdade de Ciências Políticas da Universidade de Yildirim Beyazit.



Notícias relacionadas