O crescimento da economia turca está a acelerar

A Economia Mundial, um programa do Prof. Dr. Erdal Tanas Karagol.

O crescimento da economia turca está a acelerar

Tendo crescido ao ritmo de 5,1% no segundo trimestre de 2 017, a economia turca terminou a primeira metade do ano com números de crescimento sustentáveis e esta situação fez aumentar as expetativas em relação ao terceiro trimestre. A pesada fatura que a tentativa de golpe de estado em 2 016 custou à economia, causou uma recessão na economia no terceiro trimestre do ano passado.

Felizmente, e com o apoio dos incentivos dados à economia real por parte do governo, todos os efeitos negativos do período da tentativa de golpe foram ultrapassados, e a economia turca voltou a crescer. Podemos avaliar os números do crescimento referentes ao segundo trimestre de 2 017, como uma consequência do desempenho bem sucedido da economia turca durante este período.

No período atual, o ímpeto do crescimento da economia turca teve um impacto positivo no mercado doméstico, que levou a uma tendência de integração com os mercados globais. Olhando para a taxa de crescimento no segundo trimestre de 2 017, verificamos que a China ocupa o primeiro lugar em termos de crescimento económico, com um crescimento de 6,9%. A Índia surge na segunda posição, com um crescimento de 5,7%.

Entre os países do G20, que representam as maiores economias do mundo, a Turquia é o terceiro país com o mais rápido crescimento económico, só atrás da China e da Índia, com o seu crescimento de 5,1% no segundo trimestre deste ano. Por isso, podemos dizer que a economia turca atingiu um sucesso notável entre as economias globais, no segundo trimestre de 2 017.

Se os números de crescimento deste último período forem examinados numa base setorial, verificamos que o setor da informação e comunicações foi o que mais cresceu, ao registar uma subida de 10,1%. Logo atrás, o setor que mais cresceu foi o das finanças e seguros, com uma subida de 9,4%. A terceira posição foi registada pelo setor da construção, que no trimestre passado cresceu 6,8%. O setor industrial foi o quarto que mais cresceu, a um ritmo de 6,3%. O crescimento registado pelo setor industrial representa uma conquista notável para a economia turca, que começa a ficar mais forte.

Durante o segundo trimestre, o Fundo de Garantia de Crédito (KGF) representou uma das mais importantes fontes de crescimento económico. O apoio dado pelos empréstimos do Fundo de Garantia de Crédito às PMEs, fez com que se registassem aumentos nos números da produção industrial. O crescimento de 6,3% no segundo trimestre deste ano, é um dos exemplos mais óbvios desta situação.

Naturalmente, os números das exportações têm que ser avaliados à parte desta tendência positiva no setor industrial, e resultou num certo aumento da procura. Uma das dinâmicas mais importantes do crescimento económico no segundo trimestre de 2 017, foi o crescimento das exportações. Durante este período, as exportações aumentaram ao ritmo de 10,5% quando comparando com o segundo trimestre de 2 016. Uma das razões mais importantes para esta subida das exportações, foi o apoio dado pelo Fundo de Garantia de Crédito.

Para garantir que o crescimento económico seja sustentável, os empréstimos devem ser dirigidos especificamente para os setores que adicionam valor às exportações. Isto porque a via mais sustentável para o crescimento económico ter um certo nível de estabilidade, é atingir um nível de competitividade internacional através da produção de produtos de alto valor acrescentado. Podemos dizer que o crescimento económico passará a partir de agora a ser mais orientado para as exportações do que para o consumo doméstico, com este aumento das exportações que representa um dos mais importantes fatores para o crescimento económico.

No segundo trimestre deste ano registou-se um crescimento de 9,5% no investimento, que é outra componente importante do crescimento económico, a par das exportações. Aqui, podemos dizer que o ambiente de estabilidade e confiança que se gerou depois do referendo, teve um impacto direto nos investimentos. E esta situação criou as condições para a vinda do capital estrangeiro. Naturalmente, temos também que referir que os investimentos de longo prazo têm que crescer, para garantir que esta contribuição para o crescimento geral se torne mais sustentável.

Em resultado de tudo isto, o desempenho económico da economia turca na primeira metade de 2 017, continuará com o mesmo ímpeto durante o resto do ano.  As expetativas positivas relativamente ao terceiro trimestre do ano e até ao final de 2 017, são no sentido do aumento dos valores do crescimento económico. Por isso, é provável que a economia turca termine o ano de 2 017 com uma taxa de crescimento de 4,4%, um valor bem acima das estimativas do Plano de Médio Prazo (OVP).



Notícias relacionadas