A província de Van, a preferida no sudeste da Turquia

O Lago de Van é de origem vulcânica e é alimentado pelos caudais dos rios e ribeiras que descem desde o alto das montanhas.

A província de Van, a preferida no sudeste da Turquia

A cidade de Van era a capital dos urartu, que no passado dominaram esta região. Os urartu fixaram a sua capital em Van, por ser um ponto de cruzamento de rotas comerciais e pelo facto da cidade ter características favoráveis à defesa da sua fortaleza.

Os comerciantes assírios percorriam longas distâncias para comprarem as matérias primas de que necessitavam. Os reinos da região trocavam as suas matérias primas pelos produtos de alta tecnologia. Sem dúvida, os assírios – que tinham a tecnologia – tiravam importantes rendimentos com estas trocas comerciais.

Enquanto o território do império hitita – com sede na Anatólia central – se alargava em todas as direções, os assírios enfrentavam os urartu a leste. Os urartu, que passaram a ter o seu próprio estado no século IX a.C., dominavam amplos territórios que se estendiam para sul, e que incluíam a Anatólia Oriental, a Arménia e uma parte do Irão. Eles fortaleceram a sua defesa com mais de 100 fortalezas. A fortaleza de Van era o centro da sua linha defensiva. Os urartu criaram uma grande civilização em Van e nas cidades com fortalezas em redor da sua capital.

Segundo uma lenda, houve um período de seca. O rei ordenou então a um dos seus filhos que emigrasse para oeste, com metade da população. O príncipe chegou até Izmir, e daí viajou para Itália nos barcos que construiu. Essa passaria a ser a sua nova pátria. Pensa-se que os etruscos, que viveram em Itália antes dos romanos, foram os netos dos urartu. As descobertas arqueológicas nas zonas dominadas pelos urartu, são muito semelhantes à herança deixada pelos etruscos.

O Lago de Van e a sua zona envolvente, servem de anfitriões a muitas obras históricas e culturais. A fortaleza de Van é um local que deveria ser obrigatório visitar. As pontes e os caravasares ao longo das estradas, por um lado facilitavam os transportes e por outro garantiam a segurança das pessoas.

Ver o pôr do sol a partir da fortaleza de Van, situada numa colina nas margens do Lago de Van, é uma vista impressionante. O panorama do lago durante o pôr do sol parece saído de uma pintura. Quando visitar Van, não pode regressar sem que antes tenha visto o gato de Van, que foi eleito como o primeiro classificado em muitas concursos de gatos em todo o mundo. Uma das características únicas do gato de Van, é a cor dos seus olhos. Podem ter ambos os olhos azuis, dois olhos de cor de âmbar, ou um olho de cada cor.

A Catarata de Çaldiran, situada nas imediações da cidade de Van, é um local maravilhoso onde as águas caem numa planície. As águas do Lago de Van são também conhecidas pela sua alta densidade de sódio. Esta característica especial das águas do lago, dá origem a vários pratos que só aqui se podem encontrar: o salmonete que apenas se pode encontrar nas zonas de água doce do Lago de Van e o queijo com ervas, que já vem do tempo da civilização urartu, e que não deve deixar de provar. Os urartu conheceram e comeram centenas de variedades deste queijo, caracterizado por conter ervas secas.

A ilha de Akdamar e a histórica igreja de Akdamar nos arredores de Van, são outros locais que merecem ser visitados. A igreja de Akdamar é uma catedral medieval que antes pertenceu à Igreja Apostólica Arménia, e foi contruída com o objetivo de servir de capela palatina para os reis de Vaspurakan. A igreja foi construída em forma de cruz, com uma cúpula em forma de cone, com 15 metros de altura por 12 de largura. A maioria dos visitantes que vem até esta igreja, fazem-no pelo seu legado arquitetónico, artístico e histórico.

O Castelo de Hosap na estrada de Hakkari é como um castelo medieval. O castelo mantém-se quase por completo de pé, e continua a ser um local de atração para os turistas.



Notícias relacionadas