Jeffrey: "Sem que exista a colaboração turco-estadunidense, a questão síria permanece sem solução"

O representante dos EUA na Síria respondeu às perguntas após a reunião em Ancara

Jeffrey: "Sem que exista a colaboração turco-estadunidense, a questão síria permanece sem solução"

Logo após a terceira reunião do grupo de trabalho sobre a Síria em Ancara, o representante dos EUA na Síria, James Jeffrey, respondeu às perguntas e apontou que sem a colaboração turco-americana não há solução para a questão síria. O representante dos EUA disse que abordaram todas as questões sobre a Síria, do leste do Eufrates ao Idlib naquela reunião.

Jeffrey disse que mantém diferentes patrulhas sob as rotas rodoviárias em Manbij: "Realizamos inspeção de segurança cumprindo o compromisso dos EUA para que os membros PYD e YPG em Manbij não participem entre os militares locais e os conselhos locais e que abandonem a área.

Vamos dar mais alguns passos para garantir os critérios o mais rápido possível até o final do ano. Alguns deles serão finalizados até o final de dezembro. "Jeffrey indicou que outros campos serão abordados no processo de planejamento comum para aplicar o modelo de Manbij e ter começado este planejamento. Quando perguntado sobre os pontos de observação para se instalarem no Eufrates orientais disse que o objetivo desses pontos é para garantir a segurança na área, incluindo a segurança da Turquia.

Jeffrey recordando sua crítica ao processo Astana disse que a crítica não é sobre o processo: "O processo de Astana funciona, não temos um problema sobre isso".

James Jeffrey apontou que o responsável do obstáculo ao processo político na Síria é o regime de Bashar Assad: "Esta questão não tem qualquer responsabilidade nem o processo de Astana, nem a Rússia nem o Irão nem a Turquia tomaram os melhores passos".

Ante outra pergunta sobre a colaboração com o grupo terrorista YPG / PKK Jeffrey apontou: "Sempre dizemos isso, o nosso trabalho com as Forças Democráticas da Síria contra o DAESH é temporário com o povo do nordeste e consiste em táticas".

Jeffrey enfatizou que os conflitos com DAESH continuam severamente na área de Hecin em Deir ez Zor e expressou séria preocupação com a ascensão do DAESH novamente no leste da Síria. Jeffrey lembrou-se de sua entrevista com o ministro da Defesa Nacional, Hulusi Akar, em que o ministro o informou sobre a sensibilidade da Turquia para que os EUA renunciassem aos pontos de observação e colaboração com a YPG / PKK, dizendo: "Declaramos que não haverá uma pausa na luta contra o DAESH. O ministro foi muito claro sobre a ameaça à Turquia a partir do Nordeste e por isso informaremos Washington. "



Notícias relacionadas