Arábia Saudita confessa a morte de Jamal Khashoggi depois de uma "briga" no consulado

A Arábia Saudita descreveu como valiosa a forte solidariedade da Turquia manifestada durante a investigação liderada pelo Presidente Erdogan

Arábia Saudita confessa a morte de Jamal Khashoggi depois de uma "briga" no consulado

A agência oficial SPA anunciou que a Procuradoria Geral da Arábia Saudita concluiu que o jornalista Khashoggi começou a discutir com outros compatriotas sauditas que estavam no consulado em Istambul. "Posteriormente, a discussão se transformou em uma briga e isso resultou na morte de Khashoggi."

Até agora, 18 pessoas foram presas por relação com os fatos.

"Todos os envolvidos na morte do jornalista serão responsabilizados. Estamos nos preparando para tornar a verdade conhecida e levar os responsáveis à justiça ", anunciou.

A Arábia Saudita descreveu como valiosa a forte solidariedade da Turquia manifestada durante a investigação liderada pelo Presidente Erdogan.

"As autoridades turcas ajudaram a desmantelar o caso graças aos dados compartilhados sobre os suspeitos".

Enquanto isso, o decreto real saudita confirmou a revogação de cinco nomes principais, entre os quais o vice-presidente da inteligência saudita, Aghmad Aseri.



Notícias relacionadas