A crise econômica no Irã provoca um aumento no roubo

Isto foi afirmado pelo Procurador Geral do Irã, Mohammad Jafar Montazeri, que observou que são de 27 a 28% dos crimes judiciais no país.

A crise econômica no Irã provoca um aumento no roubo

O Procurador Geral do Irã, Mohammad Jafar Montazeri, disse na quarta-feira que o número de casos de roubo no Irã aumentou em consequência dos problemas econômicos que afetam o país.

"As condições econômicas, o desemprego e o fechamento de empresas causaram um aumento nos roubos neste ano em comparação com o anterior", disse Montazeri durante seu discurso no Congresso dos Chefes das Forças Policiais Contra o Roubo.

O procurador-geral também indicou que o aumento de roubos levou a um aumento nos crimes relacionados a drogas.

Ele explicou que entre 27 e 28% dos crimes judiciais no país estavam relacionados ao roubo."Os problemas econômicos e a pobreza aumentam a pressão sobre os indivíduos na sociedade e, quando eles não conseguem mais satisfazer suas necessidades essenciais, eles são forçados a roubar, mesmo que sejam religiosos", acrescentou Montazeri.

A autoridade iraniana também apontou casos de corrupção dentro da administração pública.

"Há também aqueles que, embora não precisem, roubam. É como um dragão multicéfalo. Eles criaram raízes. Você corta uma raiz e sai novamente do outro lado ", disse Montazeri.

Por sua parte, o diretor da polícia iraniana, Ayyub Sulaymani, apontou que 70% dos roubos ocorreram em 10 províncias do país. Alegou que cerca de 200.000 pessoas em todo o país estavam envolvidas em roubo como um comércio.



Notícias relacionadas