Intervenção israelense aos palestinos deixa cinco feridos

Soldados israelenses intervieram com balas reais e de borracha e gás lacrimogêneo contra palestinos protestando contra o Muro de Separação e assentamentos judaicos em várias regiões da Cisjordânia ocupada

Intervenção israelense aos palestinos deixa cinco feridos

Cinco pessoas ficaram feridas, duas delas por munição real, durante a intervenção das forças israelenses contra os palestinos que protestavam contra o muro de separação e os assentamentos judeus em várias partes da Cisjordânia ocupada.

Os palestinos se reuniram em várias cidades da Cisjordânia depois das orações de sexta-feira em protesto contra assentamentos judaicos e o Muro de Separação.

Os soldados israelenses intervieram com balas reais e de borracha e gás lacrimogêneo contra palestinos que realizaram manifestação nos distritos de Nelin, al-Ras Karkar Mugayir e Ramallah, e do distrito de cidade Kafr Qaddum de Nablus.

Por seu lado, os manifestantes responderam aos soldados atirando pedras contra eles.

Após a Segunda Intifada, que irrompeu na Palestina em 2000, o governo israelense iniciou a construção do muro de Separação entre a Cisjordânia e Israel em 2002 por razões de segurança. Devido à parede do muro de separação, quase 3 milhões de palestinos na Cisjordânia não podem passar para Jerusalém Oriental ocupada e Israel.

As tropas israelenses intervieram com balas reais e de borracha, bem como gás lacrimogêneo e às vezes água pressurizada contra as manifestações que acontecem toda sexta-feira para protestar contra a construção do muro de separação e os assentamentos judaicos ilegais.



Notícias relacionadas