• Galeria de Vídeos

Netanyahu tomou como alvo o Irã

"Temos que mostrar todo o tipo de apoio para nos abstermos da guerra, mas se a guerra nos for imposta, nós nos moveremos com todas as nossas forças para aqueles que querem nos reprimir", disse o primeiro-ministro israelense.

Netanyahu tomou como alvo o Irã

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, enquanto insinua a guerra aberta contra o Irã, disse que as relações de seu país com o mundo árabe "moderado" estão melhorando.

 Benjamin Netanyahu afirmou: "Temos que mostrar todo o tipo de apoio para nos abstermos da guerra, mas se a guerra nos for imposta, nós nos moveremos com todas as nossas forças para aqueles que querem nos suprimir".

Netanyahu falou no programa organizado para os soldados israelenses mortos na Guerra do Yom Kippur, realizada com o Egito em 1973, em Jerusalém Oriental.

Netanyahu que ameaçou o Irã com a guerra disse:

"O Irã está atualmente dirigindo forças agressivas no Oriente Médio pedindo a supressão de Israel, na frente de todo o mundo. Nossa responsabilidade é nos defender contra esse perigo e continuaremos a fazê-lo. "

Netanyahu, por outro lado, chama a atenção para o fato de que há avanços de Israel com alguns países árabes na área que os qualifica como "moderados" e acrescentou:

"O Oriente Médio está cheio de perigos. Mas também há raios. Nossas relações com o mundo árabe moderado passam por um período incomparável, os grandes países estão cada vez mais conscientes do valor das relações com Israel ".

A imprensa israelense, sem dar o nome de Netanyahu, escreveu que à frente dos países que se qualificam como "moderados" estão os Emirados Árabes Unidos e a Arábia Saudita.

O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, apontou ontem que seu país continuará atacando alvos iranianos na Síria.



Notícias relacionadas