Ataques aéreos em Hama e Idlib

Fontes de defesa civil declaram que, a partir do início deste mês, 26 civis foram mortos nos ataques aéreos e terrestres organizados no norte de Hama e no sudoeste e oeste de Idlib.

Ataques aéreos em Hama e Idlib

Cinco pessoas foram mortas e outras sete ficaram feridas nos ataques aéreos de Assad e Rússia em Idlib e Hamadel.

De acordo com informações obtidas de fontes locais, caças atacaram na manhã a província Marratinnuman no sul de Idlib, as aldeias de Sirce, Huveyin, Abidin e Al Hulubbe, assentamentos civis na província de Latamne em Hama e frentes norte de opositores do regime e os soldados da oposição de grupos militares.

O diretor da Defesa Civil, Mustafa Hac Yusuf em sua declaração disse:

"Em ataques aéreos organizados a partir da manhã, cinco civis, quatro em Abidin, um na aldeia Al Hulubbe foram mortos e outros sete civis ficaram feridos."

Por outro lado os autorizados do observatório pertencente aos opositores compartilhavam na rede social;

"Dois helicópteros ligados ao regime de Assad e três helicópteros russos destacados da base militar de Hemmeym organizaram ataques aéreos nas linhas de frente da oposição e residências civis no sul de Hama e Idlib."

Segundo fontes de defesa civil, a partir do início deste mês, 26 civis foram mortos nos ataques aéreos e terrestres organizados no norte de Hama e no sudoeste e oeste de Idlib. Pelo menos 51 pessoas ficaram feridas.



Notícias relacionadas