Manifestações violentas em Basra no Iraque

Os manifestantes incendiaram vários edifícios.

Manifestações violentas em Basra no Iraque

Um grupo de manifestantes atearam fogo à televisão estatal e alguns edifícios de partidos xiitas na cidade iraquiana de Basra.

Durante as manifestações contra a falta de serviços públicos, desemprego e corrupção, um grupo ateou fogo à cadeia estatal e o edifício da Organização Bedir. Ao mesmo tempo, um veículo do canal de televisão também foi queimado.

Outro grupo incendiou a Asaib Ehlilhak, forças da milícia que simpatizam com o Irã, o Alto Conselho do Islã e edifícios do Movimento Nacional Hikmet cujo líder é Ammar al-Hakim.

O edifício do Partido Islâmico Dava do Iraque, da qual o primeiro-ministro Haidar al-Abadi é membro, também foi incendiado.

Imagens sobre o incêndio nos edifícios foram compartilhadas nas redes sociais.

Em Basra, onde cerca de 80% do petróleo iraquiano é produzido, protestos foram organizados desde 8 de julho pela falta de serviços públicos, problemas de eletricidade, desemprego e corrupção.

Os protestos se tornaram mais violentos nos últimos dias. O presidente da Comissão de Direitos Humanos de Basra, Mehdi Temimi, informou que uma pessoa morreu em um conflito com as forças de segurança nos protestos de ontem e outras 25 pessoas ficaram feridas.

Ontem à noite, um grupo de manifestantes conseguiu passar a barricada das forças de segurança e ateou fogo ao prédio do prefeito. No dia anterior, eles incendiaram o edifício do Gabinete do Governador. 

Mukteda es-Sadr, o vencedor das eleições gerais em 12 de maio, convocou para uma sessão parlamentar urgente com a presença do primeiro-ministro al-Abadi e ministros do Interior, da Saúde e Recursos Aquáticos.



Notícias relacionadas