O Parlamento do Iraque recusa o referendo de 25 de setembro

O parlamento iraquiano recusa o referendo de independência levado a cabo pela Administração Regional Curda do Iraque.

O Parlamento do Iraque recusa o referendo de 25 de setembro

O Parlamento do Iraque recusa o “referendo de independência” que vai ser realizado a 25 de setembro pela Administração Regional Curda do Iraque.

Ali Safim, o deputado da Coligação Nacional Chié, afirmou que “o parlamento recusou, por maioria de votos, o referendo de 25 de setembro”. O deputado acrescentou ainda que os deputados curdos que se opõem à decisão, abandonaram a sessão. No total, participaram nesta votação 168 deputados, de um total de 328 lugares no parlamento de Bagdade.

O presidente da Administração Regional Curda do Iraque, Mesud Barzani, anunciou a 7 de junho a realização de um controverso referendo sobre a independência da sua região, agendado para o dia 25 de setembro de 2 017. A decisão foi tomada após uma reunião com os partidos políticos locais.

O primeiro ministro iraquiano, Haidar al-Ibadi, afirmou depois do anúncio da realização do referendo que “o Iraque não irá reconhecer o resultado do referendo, pois este contradiz a constituição”.



Notícias relacionadas