Comissão Europeia funda a Guarda de Fronteiras e Costeira para combater a imigração illegal

O Comissário Europeu para as Migrações, Assuntos Internos e Cidadania na Comissão Europeia, Dimitris Avramópulos, explicou numa conferência de imprensa as propostas para combater a imigração illegal

Comissão Europeia funda a Guarda de Fronteiras e Costeira para combater a imigração illegal

O Comissário Europeu para as Migrações, Assuntos Internos e Cidadania na Comissão Europeia, Dimitris Avramópulos, sobre a Guarda Europeia de Fronteiras e Costas de 10.000 policiais que começará a operar em 2020, disse:

"Nosso objetivo não é militarizar a União Europeia. A UE nunca se tornará uma fortaleza ".

O responsável europeu explicou numa conferência de imprensa os novos elementos da política de migração proposta pelo presidente da Comissão Europeia, Jean Claude Juncker, durante o discurso sobre o Estado da União.

Avramópulos ressaltou que as novas propostas pretendem dar mais apoio aos países-membros quando necessário, e apontou que o objetivo principal é proteger melhor as fronteiras, acelerar o retorno dos imigrantes que não precisam ser protegidos e acelerar mais todos os processos sobre imigrantes.

Ressaltou que uma atividade pessoal dos países membros não dará resultados efetivos.

Indicou que a autoridade da Guarda Costeira e de Fronteiras Europeia aumentará efetivamente, e que 10.000 soldados começarão a cumprir sua missão em 2020.



Notícias relacionadas