Companhias aéreas sauditas empregam mulheres como co-pilotas e aeromoças pela primeira vez

Duas companhias aéreas contratarão mulheres como aeromoças e co-pilotas.

Companhias aéreas sauditas empregam mulheres como co-pilotas e aeromoças pela primeira vez

Pela primeira vez na história do país, as mulheres da Arábia Saudita podem se tornar co-pilotas e aeromoças.

A companhia aérea Flynas, com sede na Arábia Saudita, escreveu em sua conta no Twitter que eles também começarão a aceitar mulheres sauditas em seu programa de treinamento de co-piloto.

As mulheres que querem se candidatar ao programa devem ter cidadania saudita, ter no máximo 35 anos, ter pelo menos um diploma do ensino médio e um certificado de aviação.

Por outro lado, as notícias da página da Sabq na Arábia Saudita transmitiram que a companhia aérea Flyadeal empregará 20 mulheres como aeromoças.


Espera-se que esta situação, que ocorrerá no país pela primeira vez, suponha um apoio ao setor de aviação.

O Rei Salman bin Abdulaziz publicou em 26 de setembro um decreto com o qual ele concedeu às mulheres o direito de ter carta de motorista e à partir de 24 de junho são livres para dirigir um carro.

Na visão de 2030 da Arábia Saudita, a intenção é aumentar a participação das mulheres no mercado de trabalho de 22% para 30%.
 



Notícias relacionadas