"A Robotização pode trazer um mundo mais humano"

"O movimento em direção à automação é imparável, mas causará uma reação e muito barulho", diz Oppenheimer.

"A Robotização pode trazer um mundo mais humano"

México, 2 setembro (EFE) .- A humanidade está caminhando para um futuro em que 47% dos empregos realizados por humanos correm o risco de serem substituídos por robôs, o que pode criar um mundo mais solidário, mais humano.Mas a transição para esse mundo será "traumática", diz o escritor Andrés Oppenheimer.

Estas são algumas das conclusões que o jornalista argentino também extrai de cinco anos de pesquisa para escrever seu último livro - que está sendo apresentado no México na segunda-feira - "Salve-se quem puder!: O futuro do trabalho na era da automação".

É um trabalho que olha para o futuro diretamente nos olhos: um mundo mais confortável, talvez mais humano e altruísta. Mas não isenta de terremotos sociais.

"O movimento em direção à automação é imparável, mas provocará uma reação e muito barulho, será a grande questão global dos próximos 10 ou 20 anos", diz.

Entre aquele mundo que se aproxima, em que "trabalharemos menos, teremos empregos menos repetitivos, menos entediantes, mais interessantes, e teremos mais tempo livre", e no mundo atual, há um abismo cujo fundo pode acabar com milhões de pessoas desempregadas.

Trabalhadores, garçons, advogados, jornalistas, cozinheiros, banqueiros, médicos, professores, transportadores; o problema afetará a maioria.



Notícias relacionadas