Brasil cria agência para administrar museus e fundos patrimoniais

A nova Agência Brasileira de Museus (Abram) participará da reconstrução do Museu Nacional do Rio, destruído por um incêndio no início do mês

Brasil cria agência para administrar museus e fundos patrimoniais

AA - O presidente brasileiro, Michel Temer, assinou duas medidas provisórias para o desenvolvimento dos 27 museus e a gestão de doações privadas e fundos patrimoniais no país.

Uma das medidas criou a Agência Brasileira de Museus (Abram), entidade sem fins lucrativos que substituirá o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e que participará da reconstrução do Museu Nacional do Rio, destruído por um incêndio no início do mês, em que 20 milhões de peças que compunham grande parte do patrimônio cultural do gigante sul-americano e da região foram queimados.

O trabalho de reconstrução será realizado em conjunto com a Universidade Federal do Rio de Janeiro.

A Agência estará encarregada de "promover o desenvolvimento do setor, planejar e executar programas e ações que permitam a preservação, a promoção e a sustentabilidade do patrimônio museológico", bem como a "segurança e proteção das coleções, reforma e reconstrução das instalações existentes" disse a Presidência em um comunicado.

"A tragédia (o incêndio do Museu Nacional) será transformado em algo que não será utilizado apenas para a recuperação do Museu Nacional, mas também para a preservação de todos os patrimônios históricos, científicos e culturais e museus do país", afirmou Temer durante a assinatura das medidas.



Notícias relacionadas