Colômbia não vai reverter a decisão de reconhecer a Palestina como Estado

Em conversa com a Rádio Caracol, o novo presidente colombiano vê o reconhecimento da Palestina como um estado irreversível.

Colômbia não vai reverter a decisão de reconhecer a Palestina como Estado

O presidente colombiano, Iván Duque, disse que "a decisão de reconhecer a Palestina como Estado" tomada por seu antecessor, Juan Manuel Santos, é irreversível.

"É uma decisão irreversível", disse o presidente colombiano durante entrevista à Rádio Caracol quando perguntado se ele vai proteger a decisão adotada pelo ex-presidente Juan Manuel Santos antes de entregar seu mandato.

Duque lembrou que o Presidente da República, protegido pela Constituição, é aquele que é investido para representar as relações exteriores do país e disse que Santos, ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2016, recebeu informações sobre o assunto antes da decisão.

O ex-presidente colombiano Juan Manuel Santos, cujo mandato expirou em 7 de agosto, reconheceu a Palestina como um estado independente e soberano em 3 de agosto.

A Colômbia, povoada por mais de 79 milhões de habitantes, foi o último país da América Latina  a reconhecer o Estado palestino que proclamou a independência em 15 de novembro de 1988.



Notícias relacionadas