Estados Unidos extraditam o ex-presidente panamiano Ricardo Martinelli

O processo contra Martinelli, por escutas ilegais durante o seu mandato entre 2 009 e 2 014, inclui 4 crimes que o poderão pôr na prisão durante 21 anos.

Estados Unidos extraditam o ex-presidente panamiano Ricardo Martinelli

Os Estados Unidos extraditaram o ex-presidente panamiano Ricardo Martinelli, para que possa ser julgado no seu país num processo de escutas ilegais ocorridas durante o seu mandato presidencial. Martinelli foi entre hoje ao Panamá pelas autoridades norte-americanas, depois de ter sido detido há um ano após a emissão do mandado de captura.

O processo contra Martinelli, por escutas ilegais durante o seu mandato entre 2 009 e 2 014, inclui 4 crimes que o poderão pôr na prisão durante 21 anos.

O Supremo Tribunal do Panamá ordenou a prisão preventiva de Martinelli a 21 de dezembro de 2 015, alegando perigo de fuga. Mas ainda assim o ex-presidente conseguiu sair do país, tendo-se refugiado nos Estados Unidos.

Já de volta ao Panamá, Martinelli está agora detido na Prisão El Renacer, a mesma onde esteve preso o ex-ditador do Panamá, Manuel António Noriega.



Notícias relacionadas