Ministro equatoriano diz que não sabe o paradeiro dos corpos da equipe de imprensa assassinada

A equipe de imprensa chegou a Esmeraldas em 25 de março e um dia depois foi sequestrada por grupos dissidentes das FARC.

Ministro equatoriano diz que não sabe o paradeiro dos corpos da equipe de imprensa assassinada

O ministro do Interior equatoriano, César Navas, indicou que eles não sabem o paradeiro dos corpos da equipe de imprensa do jornal El Comercio sequestrados na área de fronteira com a Colômbia e assassinado em cativeiro.

"Não se sabe exatamente onde estão os corpos", disse Navas em entrevista coletiva na qual afirmou que "há um processo que está sendo realizado com organizações internacionais para determinar isso", disse Navas.

O governo equatoriano informou que o Comitê da Cruz Vermelha aceitou a delegação para recuperar os corpos do jornalista Javier Ortega (36 anos), do fotógrafo Paúl Rivas (45 anos) e do motorista Efraín Segarra (60 anos).

A equipe de imprensa chegou a Esmeraldas no dia 25 de março e um dia depois foi sequestrada por grupos de dissidentes das FARC, segundo disse Ortega de seu cativeiro em um vídeo que circulou na imprensa colombiana.



Notícias relacionadas