Múltiplos feridos em agressão na cidade de Ceuta de mais de 600 imigrantes

22 agentes feridos, alguns por cal vivo, no ataque à cidade de Ceuta

Múltiplos feridos em agressão na cidade de Ceuta de mais de 600 imigrantes

Ceuta, 26 de julho (EFE) .- Vinte e dois membros da Guarda Civil ficaram feridos, quatro deles com queimaduras graves após o ataque à cidade de Ceuta de mais de 600 imigrantes que usaram cal e outras substâncias contra os agentes , de acordo com fontes do instituto armado.

A Delegação do Governo estimou que 602 imigrantes conseguiram entrar em Ceuta e, segundo a Cruz Vermelha, 132 precisaram de assistência médica, 11 dos quais foram transferidos para o Hospital Universitário.

Um total de 22 guardas civis ficaram feridos, quatro dos quais foram transferidos para o hospital.

As fontes da Guarda Civil destacaram a violência usada pelos imigrantes neste novo ataque em massa no qual usaram, além de tesouras, paus e objetos pontiagudos, cal viva, o que causou ferimentos em 22 guardas civis, sendo que quatro deles foram transferidos para o hospital.

Em um comunicado, a Associação Espanhola de Guardas Civis (AEGC) relatou que os imigrantes "têm polvilhado cal virgem, fezes e urina" nos agentes e 22 foram atendidos por "queimaduras químicas, olhos inflamados, contusões e doenças respiratórias "



Notícias relacionadas