Argélia prende 2 por ligações suspeitas com ataque suicida

O ataque do mês passado à diretoria de segurança deixou dois policiais - e um homem-bomba - mortos na província de Tiaret, no noroeste.

Argélia prende 2 por ligações suspeitas com ataque suicida

As autoridades argelinas prenderam duas pessoas suspeitas de envolvimento no ataque suicida do mês passado em uma direção de segurança que deixou dois policiais mortos, anunciou o Ministério da Defesa do país no sábado.

"As forças do exército, em coordenação com a Gendarmeria Nacional, prenderam duas pessoas na sexta-feira por supostos vínculos com a operação terrorista que visava uma direção de segurança", lê uma declaração do ministério.

Em 31 de agosto, um policial foi morto - e um segundo depois sucumbiu a feridos - quando um homem-bomba suicida explodiu dentro de uma direção de segurança na província de Tiaret, no noroeste da Argélia.

A responsabilidade pelo ataque foi mais tarde reivindicada pelo grupo terrorista DAESH.

O ataque não foi o primeiro de seu tipo. Em fevereiro, as forças de segurança frustraram um ataque suicida contra uma delegacia de polícia - mais tarde reivindicado pelo DAESH - na cidade de Constantino, no nordeste da Argélia.

No mês seguinte, os militares argelinos alegaram ter matado Noureddine Laouira, o "emir" da filial argelina do DAESH, na mesma cidade.

A Argélia também está lutando com um segundo grupo terrorista: Al-Qaeda no Magrebe Islâmico (AQIM), alguns dos quais se diz que prometeram fidelidade ao DAESH.


Etiquetas: Argélia

Notícias relacionadas