Revista da imprensa internacional: 02.08.2016

Aqui ficam algumas das notícias mais importantes sobre a Turquia na imprensa internacional.

Revista da imprensa internacional: 02.08.2016

Reino Unido (BBC): “Yildirim: os Estados Unidos devem ter uma postura clara e definitiva sobre a tentativa de golpe”

Foi sublinhada a importância dos Estados Unidos mostrarem a sua postura de forma “clara e definitiva”, relativamente a intentona golpista. Os comentários neste sentido foram feitos pelo primeiro ministro turco Binali Yildirim e pelo Chefe do Comando do Estado Maior dos Estados Unidos, Joseph Dunford.

O militar americano condenou a tentativa de golpe de estado e declarou-se a favor da democracia turca. Dunford e o seu congénere turco Hulusi Akar, visitaram juntos o Parlmento da Turquia (TBMM) que foi atacado por aviões de caça durante a intentona golpista de 15 de junho.

O capitão general norte-americano reuniu-se com o presidente do parlmento turco, Ismail Kahraman, tendo-lhe dito que a extradição de Gulen será analisada no âmbito do sistema jurídico e da justiça dos Estados Unidos. Dunford manifestou-se ainda "impressionado pela valentia do povo turco e salientou a grande coragem dos parlamentares, que continuaram a trabalhar mesmo enquanto eram bombardeados.

 

Rússia (Sputnik): “Número de assinaturas recolhidas para a extradição de Gulen já supera as 78 mil”

A comunidade turca nos Estados Unidos continua a recolher assinaturas para a extradição de Gulen na página da Casa Branca. A duas semanas do fim da campanha, faltam apenas 22 mil assinaturas para se chegar às 100 mil. “Peço que o nosso governo deixe de ser um porto seguro para Gulen e que o extraditem para a Turquia” – diz o lema da campanha.

É possível aceder à página de petições do site da Casa Branca, disponível em petitions.whitehouse.gov.

 

Alemanha (DPA): “Brok (CDU): o pedido da Turquia sobre a questão dos vistos é legítimo”

Elmar Brok, o político alemão da União Democrata Cristã (CDU) no Parlamento Europeu, disse que “a Turquia fez tudo o que tinha que fazer no que respeita à sua parte do acordo sobre os imigrantes. Agora quer que a UE cumpra com a sua parte. É legítimo”.

 

Japão (Nipon Keizai Shimbun): “O efeito da tentativa de golpe de estado é limitado”

O vice primeiro ministro turco, Mehmet Simsek, disse o seguinte acerca do impacto sobre a economia da intentona golpista de 15 de julho: “Surgiu um risco da tendência de diminuição do crescimento. Será realista dizer que o crescimento em 2 016 se situará em redor dos 4%. Os valores estão a subir desde que os investidores turcos começaram a comprar liras”.



Notícias relacionadas